27/11/2009

Casa de Bamba

Sobre Casa de Bamba
Roy teve sua formação musical em percussão e bateria pelo Conservatório de Tatuí, estudou também bateria com Pascoal Meirelles e na Escola de Música Groove em São Paulo. Estudou percussão com mestre Caboclinho (ritmos afro-brasileiros), Giovanni Hidalgo, e, em Cuba, com Amadito Valdez (ritmos latinos). Comandou a bateria dos Malacos do Tenis Clube de Presidente Prudente, campeã do carnaval durante 4 anos consecutivos. Fez turnês como percussionista pela Europa, EUA, Austrália e, no Japão e Caribe com a cantora Ana Caran. Saiu durante 8 anos na bateria da escola de samba Vila Isabel, estando presente quando a escola sagrou-se campeã pela primeira vez. Saiu também na bateria das escolas: Salgueiro, Caprichosos, Mangueira, Portela entre outras. Tocou com artistas renomados como Martinho da Vila, Elza Soares, Roberto Ribeiro, Clara Nunes, Zé Keti, Jamelão, Candeia, Romildo da Portela, Bahianinho (escola de samba Em Cima da Hora), Ari do Cavaco da Portela entre outros. Foi percussionista da Orquestra Son Caribe do maestro Edwin Pitre durante quinze anos. Atualmente atua como baterista e produtor musical do Grupo Casa de Bamba e do artista Inácio Rios.



Roy e a cantora Raquel

Casa de Bamba: Informações Gerais (Influências)
Seus gêneros preferidos são: samba, salsa e jazz. No samba sofreu influências de nomes como Orozimbo que o ensinou o primeiro toque, Carlinhos Pandeiro de Ouro, Nereu do Pandeiro, Zeca da Cuíca, Manuel do Cavaco, Jorginho do Império, Rosinha de Valença, Candeia, Haroldo Santos, Murilão, Antonio Grande (ambos de Vila Isabel), Baianinho de Cima da Hora, Mestre André, Martinho da Vila, Miltinho, Simonal, Maestro Erlon Chaves, Zimbo Trio, Originais do Samba, Conjunto Nosso Samba, Dona Ivone Lara, Clara Nunes, Jamelão e muitos outros. Na salsa, suas influ|ências foram Orquestra Aragon, Grupo Iraquere (maestro Chucho Valdez), Benny More, Changuito, Tito Puente, Célia Cruz, El Son Cubano (originário de Santiago de Cuba), Giovanni Hidalgo entre outros. No jazz as influêcias foram Charlie Parker, Dizzie Gilaspie, Miles Davis, Chano Pozo, Danilo Perez (jazz latino), Wynton Marsalis, Michel Camilo, Edsel Gomes e muitos outros.



Roy

Sinopse do projeto chamado oficina de samba. Esse projeto está cadastrado nas oficinas culturais do estado de São Paulo aguardando aprovação.
A proposta da Oficina de Samba é trabalhar ritmicamente todas as modalidades do gênero através de módulos a serem desenvolvidos durante um período de um mês. A oficina proporcionará ao aprendiz a oportunidade de entrar em contato com o universo do samba, resgatando as principais modalidades do gênero não somente na prática, mas também a sua história desde a origem.
É objetivo também do presente trabalho, aproximar o público participante deste gênero genuinamente brasileiro, contextualizando-o no bojo de sua aplicação, a projeção deste ritmo no cenário nacional e mundial, como também a trajetória dos compositores, as influências, a concepção musical, a criatividade e a riqueza cultural inerente a esse gênero musical. É sabido que nosso povo, de maneira geral, ignora nossa cultura e que, por diversas razões estruturais que esbarra principalmente, na deficiência de políticas públicas culturais, existe uma lacuna entre a música que é veiculada na mídia e a nossa arte de qualidade que é genuína, que é verdadeiramente a expressão de nossas raízes culturais. Portanto, julga-se necessário que, cada vez mais, abram-se espaços para esse tipo de manifestação onde o público tenha oportunidade de entrar em contato com elementos da cultura brasileira e que possam, dessa maneira, resgatar a identidade cultural através da arte.



Roy e Noca da Portela

Voz Ito Moreno e Roy ao pandeiro

Voz Adiel e Roy ao pandeiro

Contato:
royfootballclub@hotmail.com

Página em construção

2 comentários:

Anônimo disse...

Beleza de som! Adorei! Parabéns!

Anônimo disse...

Muito bom! Sucesso!!!Continue!!!