22/09/2008

Os anos dourados do pós guerra

Fonte: Jornal Cidade de Rio Claro de 17 de Novembro de 2007
Nossa PRF 2 - Rádio Clube, uma das primeiras do Brasil, sempre apresentada por artistas como Raul Brunini, Luís Brunini, Hélio Prado, Lúcia Helena, José Saleme, Dalva de Oliveira e Altino Silva. Todos brilharam nas melhores rádios do Rio de Janeiro. Aqui, Ribeiro Mancuso e Mauro Martins Coelho deram seqüência, com brilhantismo, a esses grandes astros.
Em 1949, o maior programa de auditório - César de Alencar, da Rádio Nacional com 6 horas de duração, graças à participação de Lúcia Helena, foi transmitido diretamente do Cine Excelsior de nossa cidade a todo o Brasil. Para cá vieram os grandes astros daquela emissora: Francisco Alves, Lúcia Helena, César de Alencar, Trio de Ouro, Ivon Curi, Dalva de Oliveira, Emilinha Borba, Carlos Galhardo e outros.
No final da década de 40, nossa cidade desponta como A Capital da Alegria. Seus carnavais atraíam centenas de pessoas vindas de São Paulo e de cidades do interior. Eram considerados dos melhores do Brasil.
No esporte, principalmente no basquete e natação, nossa cidade liderava. No basquetebol, vários anos campeões do interior, Rio Claro foi cognominada cidade basquete. Guardamos em nossa memória nomes consagrados como: Joaquim Burato, Raul Brunini, Laerte, Jafé, Pedro, Renato, Pita, Lula, Rui, Naé, Dilo, no masculino. No feminino marcaram época: Marta, Cristel, Elisa, Duca, Dinda, Silvia, China, Tui, Lícia, Ivone e Odila. Todos comandados pelo competente e incansável técnico Felippe Karam.
Na natação fomos forjadores de grandes campeões brasileiros e sul-americanos. Sob o comando de Herta Koelle e Bruno Buck, das piscinas do Ginásio Koelle saíram Ingo Koelle, João Gonçalves Filho (Peixinho) e Sonia Escher - campeões sul-americanos, Nivaldo Gonçalves, José Maria Abdala, Cássio Abdala, Ênio Escher, Eugênio Zerlótti, Oreste Benatti, Manoel dos Santos, Maria Antonieta Gonçalves (Peixinha), Ing Borg, Airda Benoni (Ducha), Glória Funaro e outros que colocaram nossa cidade num patamar bem alto da natação brasileira.
No futebol Velo Clube e Rio Claro Futebol Clube sempre estiveram presentes nos campeonatos promovidos pela Federação Paulista de Futebol.
Saudosas serestas! Os seresteiros locais, com canções de Orlando Silva, Carlos Galhardo, Francisco Alves e Silvio Caldas faziam o povo se emocionar. As serenatas, acompanhadas por piano (sobre caminhão) e grandes instrumentistas, fizeram história.
A juventude, em grande parte, reunia-se no Bar e Restaurante A Toca - na Avenida Três, esquina da Rua 4, no Bar do Hilário, na Rua 5 esquina da Avenida 1; Bar Avenida, na Avenida 1 esquina da Rua 6, e Bar Pizzirani, na Rua 6 esquina da Avenida 8. Juventude sadia, desprovida de armas e drogas. Todos os seus componentes se projetaram nos diversos segmentos da sociedade.
A corporação policial, composta de um Delegado de Polícia e seus soldados, era o suficiente para manter a cidade em ordem. Havia respeito mútuo entre população e autoridades.
Muitos dos que estão aqui mencionados já passaram para o outro lado da vida. Nossa saudade. Aos que estão entre nós, nossa admiração e nosso respeito.

Nenhum comentário: