27/11/2009

Império Social

Postagem autorizada por Império Social
Colaboração Claudia Frigo


Em 2004, na capital de São Paulo, os amigos Sérgio, Fábio, Luigi e Ricardo, já unidos pela música, desde 2002, resolveram fazer dessa união, algo realmente significativo, quando perceberam que tinham em comum, a necessidade de levar adiante mensagens filosóficas em meio as notas de seus instrumentos musicais, então transformaram essa necessidade em objetivo, e criaram um projeto.
O objetivo já estava definido, e numa tarde de domingo, Luigi apresentou o esboço da canção “No escuro da noite”, e cada um do grupo colocou nessa canção sua inspiração pessoal, nascendo assim um estilo com personalidade.
Em 2005, sentindo que o caminho do grupo já estava traçado, um de seus componentes sentou-se em uma mesa da praça de alimentação de um shopping de São Paulo, e num momento de emoção, escreveu um bilhete e o colocou num envelope “A quem possa interessar”:
“São Paulo, Novembro de 2005
Você que anonimamente está lendo este bilhete agora, não tente entender o que estas linhas representam, nem o motivo pelo qual foram escritas, apenas acredite que quem às escreveu encontrou o caminho, quando percebeu que não estava só, que seu sonho não era algo exclusivo seu, e sim parte de algo muito maior, para ser compartilhado em sua realização, porque cada um de nós, que nos encontramos nesse caminho, estava guardando para si um pedaço disso, e acredite, meu amigo anônimo, apenas acredite, que é assim que funciona... você nunca está sozinho, nem em seus sonhos!”.





Mas quando já se afastava deixando o bilhete em cima da mesa, um senhor se aproximou e disse: “Existem coisas que devem ser declaradas para o mundo, principalmente aquelas que carregam um real valor”.
Por esse motivo, esse bilhete está estampado em uma das páginas do site www.imperiosocial.com, como um “símbolo” de agradecimento a Deus, por ter colocado o Universo a favor dessa união entre o grupo, e conseqüentemente a união de idéias, resumidas em uma única expressão: Império Social.





Na realidade, não importa qual integrante teve essa experiência, pois esse evento reflete o espírito de todos, que se encontraram para levar adiante um projeto inicialmente batizado de “No Vis”, que na língua de origem significa “não violência”. Mas começaram a entender que esse projeto carrega algo mais do que isso, carrega a voz que grita para despertar a atenção de todos para a pureza inigualável do espírito que ainda pode existir em cada um de nós, acima de qualquer discriminação e julgamento, ou de qualquer outra tolice, que surge apenas para tentar ofuscar, mas sempre em vão, o brilho que existe em cada ser humano, perfeito, sublime... único.






Em 2007, é criado o símbolo do Império Social, as três torres, apoiadas sobre o planeta, que também pode ser visto como um elmo sobre a cabeça, e ao mesmo tempo interpretado como o Elmo do Império Social, sobre a consciência do ser, apresentado numa textura metálica, futurista, para que retrate não o passado, que se encerra agora, mas o futuro, onde todos nós podemos ser melhores.







Após a passagem de vários tecladistas, o grupo encontrou quem estava faltando, alguém que também tinha em seu coração a mesma paixão, Diogo.





Em 2008, com a maioria dos ensaios ainda feitos em uma garagem, onde um saco de boxe vermelho tamanho GG pendurado no mezanino é espancado pelos integrantes da banda entre uma e outra música, a primeira parte do projeto “Império Social” é concluída e levada para o estúdio Diesel, onde (como de costume pelo grupo) é batizada de “Inquisição”, nome de uma das canções que fazem parte desse trabalho, retratando em primeiro plano, assuntos como preconceito, auto-aceitação, resignação, perdão, fé.
Com as gravações em andamento, o Império Social teve o privilégio de conhecer a cantora Cidália Castro, que enriqueceu o trabalho da banda com seus backing vocals.
Em 2009, já com seu primeiro cd pronto para ser divulgado, o grupo inicia sua jornada, com suas mensagens em meio a doses equilibradas de peso e melodia, porque afinal de contas, o que interessa é a obra, e a obra do Império Social nada mais é do que a palavra, escrita ou falada, mas de preferência cantada... a quem possa interessar!
















Fones: (11) 8224-4237 /  9423-7939                                                                    

Nenhum comentário: