01/12/2009

Dom Salvador


Salvador Silva, o Dom Salvador: Musico Rioclarense, iniciou a carreira nos Titulares do Rítmo, conjunto que deu origem à Blue Star Orquestra, de grande sucesso no interior Paulista e sul de Minas.

Tornou-se conhecido em 1961, mesmo ano em que mudou-se para o Rio de Janeiro a convite de Dom Um Romão, onde passou a fazer parte do grupo Copa Trio.
Em 1965, gravou o disco Salvador Trio, como integrante de um grupo com o mesmo nome. Logo depois, formou o grupo Rio 65 Trio, com o qual gravou um LP de mesmo nome.
No ano seguinte, o Rio 65 Trio viajou para a Europa, juntamente com outros músicos como Edu Lobo, Syilvia Telles e Rosinha Valença, entre outros. Depois de apresentar-se em muitos países, o grupo gravou outro LP, na Alemanha. Ainda em 1966, Dom Salvador foi para os Estados Unidos juntamente com outros músicos, e retornou a esse país na companhia de Elza Soares. Desta vez, fez amizade com vários músicos de jazz, como Thelonious Monk, Charles Lloyd e vários outros.
Retornando ao Brasil tornou-se produtor musical e pesquisador, tendo esta última ocupação motivado viagens para vários outros países.
Em 1970, fez parte do grupo Abolição, juntamente com integrantes dos grupos Cry Babies e Impacto 8, criando assim o embrião do que viria a ser o movimento Black Rio.
Atualmente, Dom Salvador vive em Nova York, onde toca piano em um restaurante. Os discos gravados por ele entre os anos 60 e 70 são, hoje, raridades vendidas a preços altos, quando encontradas.














Dois discos do Rio 65 Trio, grupo instrumental formado pelo pianista Dom Salvador, o baixista Sérgio Barroso e o baterista Edison Machado, que propôs dentro do estilo uma verdadeira revolução rítmica e melódica, criando uma música vigorosa e espontânea.






































1967 - Salvador Trio













1969 - Dom Salvador














ED MOTTA


Um Dom Pra Salvador
"Esta faixa abre o CD de Ed Motta e a idéia de compô-la surgiu a partir de um acorde da música Moeda, Reza e Cor, do disco (Som, Sangue e Raça) Dom Salvador e Abolição".





















1984











1997 - Dom Salvador, Duduka da Fonseca, Rogério Botter Maio - Transition















DOM SALVADOR TRIO - 2007















Elis Regina recebe Dom Salvador em seu programa mensal Elis Especial.

Elis Regina canta música de Dom Salvador junto com Rosinha de Valença, logo depois recebe o pianista para mais um número musical (Parte 2).

Edú Lobo sings Upa Neguinho in Germany 1967. Band Line Up: Dom Salvador - Piano, Sérgio Barroso Double Bass, Chico Batera - Drums, Meirelles - Flute, Hermes – Percussion

Rara apresentação de "Bossa Nova do Brasil" em "Não tenho lágrimas", de Max Bulhões e Milton de Oliveira. Ao piano, claro, DOM SALVADOR


Balanco Zona Sul / Minha Saudade, 04 / 05 / 2009 , River Cafe , Brooklyn , NYC

Trecho do espetáculo Bossa Nova do Brasil realizado na Alemanha, em 1966. Silvinha Telles canta Samba Torto, de Antonio Carlos Jobim e Aloysio de Oliveira e Samba Numa Nota Só, de Antonio Carlos Jobim e Newton Mendonça, acompanhada de Rosinha de Valença (violão), com a participação do Dom Salvador Trio e J.T. Meirelles.


Directv Music Hall - SP/Brasil - 2003







Dom Salvador Quarteto: 




Dom Salvador: piano -Dick Oatts: saxofone/flaut - Rogério Botter Maio: contrabaixo acústico Duduka da Fonseca: bateria - Projeto / Produção: LPC Projetos Culturais - Direção Artística: Toy Lima - Gravação : TV Cultura de São Paulo


Participação especial - Ed Motta



*********

Dom Salvador e Mika Mori









Nenhum comentário: