27/11/2009

Íris Salvagnini


Íris vem de uma família de artistas e praticamente cresceu nos palcos. Iniciou sua carreira como bailarina, passou pelo teatro até encontrar seu caminho na música.
Dança - Formada pela Academia de Ballet Ismael Guiser e Yoko Okada, exerceu a profissão de bailarina por cinco anos.
Teatro - Filha de ator, estava intimamente ligada à profissão. Durante um ano pertenceu ao Núcleo Pó de Guaraná, grupo de teatro infantil da cia Teatro Mambembe de Repertório. Com esse grupo participou das montagens dos espetáculos O Príncipe e o Sábio, Boi Fubá e O Saci, apresentados em teatros e escolas da capital e interior paulista.
 Música - A opção pela carreira de cantora veio em seguida. Com sua musicalidade desenvolvida desde criança e uma bagagem profissional pouco comum para sua idade (então 20 anos), Íris torna-se vocalista da Banda Balanceou e um ano depois (1994) já integrava o conjunto do Maestro Luiz Loy.
Em 1995 inicia carreira internacional excursionando pelo Japão (1995 e 1997) e China (1998), cantando em conjuntos que divulgavam a música brasileira.
No final de 1998 é admitida no curso de canto da Universidade Livre de Música Tom Jobim (ULM). Enquanto freqüenta o curso apresenta-se em projetos da Secretaria Municipal da Cultura (Arte nas Ruas e Casas de Cultura), e em projetos patrocinados pela SOCICAM, com os shows autorais Canto das Alturas, Íris e Band in a Box.


 Ao formar-se em canto popular no ano de 2002, decide retomar suas viagens cantando em navios pelo Caribe (2003) e Europa (2004).
Em 2005 inicia um duo com seu irmão, o músico Iuri Salvagnini, e ambos são convidados pela produtora Arte Musical a apresentar-se por três meses em Bangkok – Thailândia. Ao retornar, Íris ingressa no grupo de serenatas Trovadores Urbanos (até hoje).
No ano de 2008, participa do CD Estudando a Bossa Nova, de Tom Zé, pela gravadora Biscoito Fino.
Ainda no ano de 2008, a cantora Íris Salvagnini lança de forma independente seu primeiro cd: Íris e a Canção de Marília Medalha, com produção de Marília Medalha, arranjos de Iuri Salvagnini e distribuição Tratore.
Atualmente além do show Íris e a canção de Marília Medalha, Íris Salvagnini se apresenta ao lado da compositora em programas de rádio, TV e internet. Marilia também relembra sua carreira e apresenta Íris como interprete de suas canções no show A Casa dos Ventos, baseado no roteiro do programa Ensaio Marília Medalha (TV Cultura, julho de 2008).


A cantora Íris Salvagnini acaba de lançar o CD “Íris e a canção de Marília Medalha” e já colhe os frutos com críticas positivas de pesquisadores da música popular brasileira.
O projeto surgiu em 2006, quando Íris e Marília Medalha decidem mostrar composições inéditas de Marília. Desse projeto, resultou o CD Íris e a canção de Marília Medalha” (produção de Marília Medalha), totalmente autoral em parceria com Vera Coutinho, Marcio Trigueiros, Ana Terra, Dulcinéa Pilla e Roberta Faro.
O CD, lançado em agosto de 2008 de maneira independente, tem distribuição da Tratore e conta com o apoio da Rádio Cultura, Rádio USP, Revista Carta Capital e do SESC-SP, além de sites especializados.

Marília e Iris - foto Daniel Rosa

“Íris e a canção de Marília Medalha” traz em sua primeira faixa, a valsa Concreto Febril, uma homenagem à cidade de São Paulo feita por Marília Medalha, carioca, porém instalada na capital, mas também canta as belezas e a saudade do Rio de Janeiro, como em Samba da Barca, Andei numa Saudade, Cassorotiba e Água Escondida.
Marília Medalha foi a intérprete dos grandes Festivais com Ponteio (Edu Lobo e Capinan) e Memórias de Marta Saré (Edu Lobo e Gianfrancesco Guarnieri).
Outro ponto importante na carreira de Marília foi sua parceria com Vinícius de Moraes. Depois de uma longa temporada de shows, eles lançaram um disco com músicas de Marília e letras de Vinícius. Marília é a única mulher a ter um "conjunto de obras" com o “poetinha”




O show de lançamento do CD “Íris e a canção de Marília Medalha” aconteceu em dezembro/2008, no SESC Vila Mariana , com participação de Marília Medalha e banda.
“Íris e a canção de Marília Medalha” tem direção artística de Marília Medalha e Produção Musical e Arranjos de Iuri Salvagnini.

Algumas músicas do CD








Cassorotiba (Marília Medalha e Dulcinéa Pilla)

Moon da Rua (Marília Medalha e Vera Coutinho)

Tanta Voz (Marília Medalha e Anna Terra)

Agua Escondida (Marília Medalha e Roberta Faro)

Ponteio e A Casa dos Ventos (com Marília Medalha)


Contato: iris.producao@gmail.com

Nenhum comentário: