27/11/2009

Márcia Tauil

Postagem autorizada por: Márcia Tauil
Colaboração: Mércia Mancini
"Meio paulista-meio mineira", diz a letra: a interpretação de Márcia Tauil tem certa graça inocente de interior combinada à objetividade urbana. Uma bela estréia. (M.D)
Mauro Dias - Estado de São Paulo - Caderno 2.

"Sua voz pára antes do grito, do exagero. Sopra as notas sem pressa"
Julinho Bittencourt - A Tribuna de Santos – Galeria

"Faço questão de homenagear as cantoras que influenciaram no meu modo de cantar" reconhece Márcia Tauil. É justo, muito justo. Ao menos até que venha o tempo em que seja ela própria a influenciar colegas que estejam chegando...
Donizetti Costa - Diário Popular - Revista

"Voz suave e de postura invejável, Márcia Tauil acrescenta muito em suavidade e elegâncias às canções de Gudin e Costa Netto. ... sem esquecer o maior sucesso da dupla "Verde", mais conhecida na voz de Leila Pinheiro, mas que agora, parece estar mais inteira nesta versão apresentada no Disco. Importante disco, que traz uma grande voz, de uma bela intérprete: Márcia Tauil.
Ilton Godoy - Jornal das Gravadoras.

”Eduardo Gudin é um dos grandes nomes da geração de fabulosos compositores da chamada vanguarda paulistana, como Arrigo Barnabé, Itamar Assumpção e Luiz Tatit, que promoveram uma grande renovação na música brasileira na virada dos anos 80. Agora, a nova cantora Márcia Tauil, ótima, gravou um disco só com músicas do Gudin em parceria com o letrista José Carlos Costa Netto. MPB clássica, de ótimo nível, com lindos arranjos e interpretações elegantes”.
Nelson Motta - Sintonia Fina

Márcia Tauil nasceu no dia 2 de dezembro, DIA NACIONAL DO SAMBA, casou no dia 16 de abril, DIA NACIONAL DA VOZ, sendo estas algumas coincidências ou mistérios que podem definir o destino das pessoas: no caso dela, a paixão e sua escolha pela Música.
Essa escolha traz compensações profissionais e humanas de grande valia para a cantora.
Durante este ano de 2008, alunos da 4ª série da EMEF "Prefº Waldomiro Calmazini", de Mogi Guaçu - SP, estudaram toda a carreira de Márcia Tauil, acompanhando seus resultados em Festivais e suas aparições em Tvs, e também aprenderam a cantar, além de criarem coreografias, para canções compostas por Márcia Tauil e Mana Tessari.
Márcia esteve em visita na escola, e um pouco desta emoção está no youtube:

Márcia é a junção precisa de delicadeza e garra. Nascida em Guaxupé-MG, traz na voz a doçura e a simplicidade tão características dessa gente. Radicada em Brasília-DF, fez brotar em suas interpretações a força para ser reconhecida no cenário musical. Afinal, é preciso saber dosar energia e graça, para, sem perder a ternura, matar um leão por dia nessa dura batalha.
Márcia começou a cantar na adolescência e iniciou carreira solo em 1998. Uma curiosidade de sua carreira é que já foi caloura do Chacrinha, no início de sua adolescência, em uma de suas últimas caravanas pelo interior do Brasil, alcançando o primeiro lugar. Cantando nos bares e bailes da vida (e de festival em festival), chegou à Gravadora Independente Dabliú, em 1999, onde gravou seu primeiro CD, "Águas da Cidade"
Em junho de 2003, veio o primoroso "Sementes no Vento", com a obra de Eduardo Gudin e José Carlos Costa Netto. Márcia foi escolhida pelo próprio Gudin para semear as composições dele com Costa Netto. O lançamento aconteceu no Teatro do SESC Vila Mariana, com a presença da dupla e também do magnífico Paulo César Pinheiro, além do saudoso Paulinho Nogueira.
Em outubro desse mesmo ano, recebeu diploma de reconhecimento do Ministério da Cultura, Funarte e Un-Habitat (Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos), por sua participação no CD "Rios do Rio", interpretando a canção “Fábula do riacho” (Simone Guimarães e Cristina Saraiva). Ainda em 2003, o CD “Sementes no vento” foi lançado, no mercado japonês, pela gravadora Ward Records.
Discografia 
Sementes no Vento - a parceria de Eduardo Gudin e JC Costa Netto (2003)

Faixas 
01 - Antigos sinais 
02 - Mensagem 
03 - Ensaio do dia 
04 - Poeta maior 
05 - Samba de verdade 
06 - Conciliar 
07 - Nossos caminhos 
08 - Paulista 
09 - Verões virão 
10 - Verde 
11 - Coração aberto 
12 - O carnaval de cada dia 
13 - Sementes no vento 

- Águas da cidade (1999) 
Faixas: 
01 - Meio Marota 
Saul Barbosa-Oswaldo Sant´Helena 
02 - Estrada Delhi-Rio 
Roberto Menescal e J.C. Costa Netto 
03 - Mambembe 
Chico Buarque 
04 - Sabor em Mim 
Álvaro Carrillo- Versão : J.C. Costa Netto 
05 - Veneno 
Pollacci- Versão: Nelson Motta 
06 - Caiaque 
Eduardo Gudin e J. C.Costa Netto 
07 - Feitiço 
Kico Zamarian e Veca Avellar 
08 – Magia 
Roberto Menescal e J.C. Costa Netto 
09 - Esfinge 
Djavan 
10 - Atrás do Tempo 
Eduardo Gudin e J. C.Costa Netto 
11 - Águas da Cidade 
Kico Zamarian

Desde 2003 apresenta-se também ao lado de Roberto Menescal, show em que ele na guitarra e ela na voz, mostram canções da Bossa Nova, mas em especial da nova safra de Roberto Menescal. 

Também está viajando com Vânia Bastos, apresentando um show em que as duas mostram as influências mineira e paulistas em suas carreiras.

Participação de Márcia em outros CDs:
Oriente - Kico Zamarian 

Primeiro Olhar - Cristina Saraiva 
Samba Brazil - Dabliú e Cooking Vinil (Inglaterra) 
Ibiza Chill Mix - Capricorn Productions (Espanha) 
MPB 5 Estrelas - Dabliú e Trama 
Festivais do Brasil 1, 2 e 3 (site Festivais do Brasil) 
Clássicos dos Festivais (site Festivais do Brasil) 
Mecânica dos Solos – Com Leila Pinheiro, Roberto Menescal e Adriana Gennari 
5º Cd Viola de Todos os Cantos – EPTV Globo 
Cd Rádio Usp Ribeirão Preto– Lançado em abril de 2008 

Além dos shows com Menescal e Vânia Bastos, Márcia vem se apresentando em Festivais de Música pelo Brasil, acreditando ser esse, um espaço para divulgar sua arte e seu trabalho como compositora, tendo como parceira a pianista Mana Tessari. 
Acompanhe resultados de 2008, 2007 e 2006 

2008 
Caieiras - SP - 2º lugar com Muitas Tardes 
Limeira – SP – 1º lugar com Colheita 
Itanhandu - Mg – Melhor Intérprete com Esperança 
Monte Sião - MG - 1º lugar e Melhor Intérprete com Colheita 
Barroso - MG - 5º lugar com Colheita 
Barueri - SP - 1º lugar e Melhor Intérprete com Sete Estradas 
Paracatu - MG - 3º lugar com Canção da Estrada 
Avaré - SP - Melhor Intérprete com Canção da EStrada 
Vinhedo - SP - 1º lugar e Melhor Intérprete com Canção da Estrada 
Expomusic - Sâo Paulo - 1º lugar e Melhor Intérprete com Muitas Tardes 
Extrema - MG - 4º lugar e Melhor Letra para Canção da Estrada 

2007 
Limeira - SP - 5º lugar com Garganta 
Andradas - MG - 5º lugar com Sete Estradas 
Ribeirão Preto - SP - 4º lugar com Sete Estradas 
Monte Sião – MG – 5º lugar com Seiva 
Mogi Mirim – 2º lugar com Esperança 
Queluz – SP – Melhor Intérprete com Muitas Tardes 
Pereira Barreto – SP – 1º lugar com Esperança 
Festival das Retransmissoras Globo – EPTV – 1º lugar com Canção da Estrada (A EPTV realizou esse festival com apoio das Prefeituras Municipais de Ribeirão Preto, São Carlos, Limeira, Varginha, Poços de Caldas e Araraquara. O Festival oferece a oportunidade de levar a "música caipira de raiz" e a "música regional brasileira", para 299 municípios, atingindo mais de 10 milhões de telespectadores na cobertura dos 4 mercados EPTV (Campinas, Ribeirão, Central e Sul de Minas.Márcia e Mana venceram a categoria Regional) 
Festival Nacional da Canção – Boa Esperança – MG: 1º lugar com Esperança 
São José do Rio Preto – SP: Melhor Intérprete com “Destino, Delírio” 
4º lugar com Esperança – Ilha Solteira – SP 
1º lugar e Melhor Intérprete – Fest Afro – Limeira – SP 
2º lugar e Melhor Intérprete – Carmo do Rio Claro - MG 

2006 
Miracema – RJ: Muitas Tardes – 2º lugar 
São José do Rio Preto – SP: Garganta – 4º lugar 
Vinhedo – SP: Muitas Tardes – Melhor Intérprete 
Jundiaí – SP: Sete Estradas – 1º lugar 
Avaré - SP (Fampop): Sete Estradas – 1º lugar 
Mogi-Guaçu – SP: Olhos de tanto amar – 2º lugar 
Queluz – SP: Canção da Estrada – 5º lugar 
Americana – SP: Muitas Tardes – 1º lugar 
São Paulo – SP (São Paulo Musical): Muitas Tardes – 1º lugar 
Alegre – ES: 1º lugar e Melhor Intérprete com “Muitas Tardes” 
Limeira – SP: Muitas Tardes – 3º lugar 
Andradas – MG: Canção da Estrada – 4º lugar 
Monte Sião – MG: 1º lugar e Melhor Intérprete com "Canção da Estrada" 

Um outro show que Márcia apresenta desde 2006, faz uma homenagem aos grandes compositores dos Festivais da "Era de Ouro" (1965-1985), cantando clássicos como Arrastão (Edu Lobo e Vinícius de Morais), Ponteio (Edu Lobo e Capinam) , Disparada (Théo de Barros e Geraldo Vandré), e incluindo as canções de sua autoria junto a este repertório.





















Um comentário:

Anônimo disse...

Boa!